Blogs
cadastre-se para receber nossos alertas por email





Close
Beyond the Transaction: Every Transaction Has a Story
Compartilhar

Consumo: o limite entre a necessidade e o exagero

200446298-001 que abordamos o assunto “educação financeira”, boa parte das pessoas costuma imaginar que iremos falar sobre cortes de custos, planejamento e investimentos. É claro que esses assuntos são importantes, mas no fundo a educação financeira trata de garantir às pessoas a possibilidade de realizar seus sonhos no decorrer da vida, sem que o consumo seja feito de forma irresponsável ou de forma impensada.

Imaginemos um país onde as pessoas deixassem de ter seus objetivos de consumo, onde todos seriam apenas investidores. Estou usando apenas um exemplo para que tenhamos a oportunidade de imaginar como seria a economia desse país: com uma poupança grande e com pouco ou nenhum consumo, é muito provável muitas pessoas corressem sério risco de desemprego – afinal, sem consumo a economia de um país não anda.

O consumo consciente, mais do que um discurso politicamente correto, tem seus aspectos práticos. Através dele é possível manter uma economia saudável, pois entre seus principais trunfos está o equilíbrio entre a manutenção de uma economia próspera e o endividamento das pessoas.

O Brasil atravessa um período interessante em sua trajetória de crescimento. Hoje podemos conviver com uma economia estável, que possibilita e premia o planejamento. Planejar é um instrumento que, ao mesmo tempo, desperta a consciência entre o consumo por impulso e o que é realmente necessário.

Quem ousa consumir de forma exagerada cria para si mesmo uma cilada chamada endividamento e sair dessa situação nem sempre é fácil. Dentro desse espírito, conheça algumas dicas que facilitam o consumo consciente:

Defina quais são seus objetivos de consumo e procure enquadrar a realização deles de maneira que não prejudique seu orçamento;
Cuidado com as promoções. Você não é obrigado a comprar um bem só porque ele está em promoção ou “barato demais”;
Ao se dirigir às compras de supermercado, procure anotar tudo o que deseja comprar e siga esta lista. Agindo assim é mais fácil evitar a compra de itens desnecessários;
Adquira o hábito de conversar em casa sobre as finanças familiares. Quando todos conhecem as possibilidades financeiras da família é mais fácil planejar e realizar os sonhos;
Evite o desperdício. Infelizmente, é comum observarmos na casa de algumas pessoas alimentos serem descartados por não serem utilizados. Assim, compre aquilo que for necessário para seu consumo e preste atenção aos alimentos que podem estragar rapidamente quando não forem consumidos rapidamente.
Consumir com consciência é um exercício de cidadania, é usar a inteligência e jamais extrapolar o limite do que é realmente necessário.

Boas compras e até a próxima.