Blogs
cadastre-se para receber nossos alertas por email





Close
Beyond the Transaction: Every Transaction Has a Story
Compartilhar

Antigo negócio de venda de flores agora aceita cartão

Meu nome é Thiago Rosa dos Santos, e minha relação com as flores vai muito além do nome. Margaridas e lírios fazem parte da minha história de vida. Sou o responsável pela floricultura Du Flores, um dos estandes que nunca fecham as portas na região do Cemitério do Araçá, em São Paulo.É ali que minha família comercializa arranjos de flores há quase 90 anos e mantém a tradição de passar o negócio de pai para filho – no meu caso, de avó para pai, e só daí de pai para filho. Minha avó também passou outra banca que tinha para minha tia, minha colega de profissão até hoje. Muitos dos meus amigos aqui também herdaram seus negócios de parentes.

flowershop brazil-01Nestes anos de vendas de flores na região do cemitério, o negócio mudou muito. Antes, a venda era feita em cestas, por uma só pessoa, e dependia muito mais das visitas ao cemitério. Hoje em dia, trabalho com outras sete pessoas na Du Flores, e nosso negócio é muito mais voltado aos presentes. Muitas pessoas ainda se espantam quando nos visitam para presentar alguém, mas acredite, é muito comum! Acredito que 95% das nossas vendas sejam para alegrar o dia do presenteado.

Sempre recebemos pagamentos em dinheiro, e passamos a aceitar o cartão há dez anos. Isso fez com que nosso negócio mudasse para melhor! As vendas aumentaram cerca de 15% por conta da aceitação e, hoje, o volume de compras pagas com cartões chegou a 65% das vendas totais. Nestes últimos anos, percebemos que se não aceitássemos o cartão, nossos clientes migrariam para a concorrência. Isso porque é um meio mais prático, uma vez que nosso maior movimento é no começo da noite, por volta das 20h, até às 23h, quando as pessoas saem do trabalho e vão para suas casas. Um horário bastante corrido para todos.

Vimos os clientes se fidelizarem, pela comodidade de efetuar os pagamentos em cartão, e os arranjos de flores se popularizarem. Os clientes ficam muito felizes quando chegam à noite na banca e sabem que têm a facilidade de fazer o pagamento com cartão.  As vendas também se tornaram mais ágeis – essencial para quem trabalha nesta região.DuFlores-12_edit

Além disso, mudamos a nossa forma de lidar com o capital que entra e sai do negócio. Tivemos que nos profissionalizar muito mais do que antes. Agora, o dinheiro das vendas feitas por cartão fica na conta bancária, e temos mais controle dos ganhos da empresa e mais segurança ao efetuar pagamentos para nossos fornecedores, porque sabemos que eles irão receber e que nós estamos mais seguros por não andar com o papel-moeda na carteira. Além disso, a frequência da ida às agências bancárias diminuiu muito e, com isso, podemos nos dedicar mais ao negócio.