Blogs
cadastre-se para receber nossos alertas por email





Close
Beyond the Transaction: Every Transaction Has a Story
Compartilhar

Como desenvolver e expandir o setor fintech mais rápido

Uma busca rápida da palavra “fintech” no Google retorna cerca de 25 milhões de resultados em menos de meio segundo, e a importância da área cresce na mesma velocidade em que se consegue pronunciar a palavra. Trata-se de conteúdo equivalente ao da população australiana, talvez pelo fato de existirem inúmeras teorias sobre o que fintech é e como o setor deverá continuar a revolucionar o comércio.

Eu vejo o setor fintech como uma combinação atraente perfeita de serviços financeiros com tecnologia. Perfeita porque novas tecnologias vêm substituindo e aprimorando os métodos tradicionais de usar dinheiro com experiências inteligentes de pagamentos. Atraente porque bancos, empresas de tecnologia de pagamento como Mastercard, gigantes digitais e startups estão de olho nesses limites difusos como um terreno propício à inovação – e a oportunidade de revolucionar é bastante atraente. Os consumidores também se sentem cada vez mais atraídos pelo que é conveniente e legal, e servem de inspiração contínua a todos os “chefs” digitais que reinventam um setor já bastante competitivo. Por sorte, há duas formas de fazer isso acontecer – seja por meio de novos produtos e serviços interessantes, ou agregando elementos de big data e inteligência artificial para melhorá-los.

Como líder do programa de engajamento de startups Mastercard Start Path, passei anos estudando como as ideias criativas e os modelos de negócios não convencionais dessas startups planejam realizar grandes avanços. Eu costumo concordar com elas – em pouquíssimo tempo, esses principiantes inventaram tecnologias que levaram à existência de provadores inteligentes e ferramentas bancárias por gesto. Outras estão criando soluções sem contato que empregam ondas sonoras, com potencial de incluir ainda mais pessoas na economia formal, e outras mais estão ajudando empresas a criar planos de ação baseados nos padrões de gastos dos seus clientes. Há muita coisa incrível pela frente!

Enquanto que essa inovação radical é fantástica, o Start Path é um lembrete para o setor que mostra que nem sempre é necessário reinventar a roda. Com bancos, empresas de tecnologia de pagamento, gigantes digitais e startups no mesmo barco, sinergias entre soluções acabam existindo. às vezes o elemento que uma empresa startup oferece pode estar faltando no quebra-cabeças de outra empresa ou vice-versa. O intuito do Start Path é conectar as melhores startups do mundo com nossa rede de serviços financeiros e parceiros comerciais, de forma a desenvolver e expandir mais rápido as suas soluções colaborativas. Esse é o futuro do setor fintech.

É por isso que, no espírito do trabalho em equipe, estamos dando início às “Sextas com Fintechs” – um blog em que o nosso grupo mais recente de startups que participaram do Start Path irá mergulhar de cabeça na inspiração por trás de suas empresas, como estão criando o futuro do comércio e o que vem pela frente. Para ficar antenado em algumas das melhores e mais brilhantes ideias do setor fintech, acesse o Mastercard Newsroom às sextas-feiras nas próximas semanas para saber mais de nossas parcerias com as startups.