News Briefs
cadastre-se para receber nossos alertas por email





Close
Welcome to the Engagement Bureau

ONG Visão Mundial inicia distribuição de 1,8 milhão de refeições em parceria com Mastercard

● Empresa e ONG fizeram parceria para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade;entregas acontecem em cinco estados;

● Doação faz parte do movimento da Mastercard “​Faça parte: comece o que não tem preço”, lançado no início de junho para combater a fome e reduzir os efeitos da pandemia por meio de ações concretas;

São Paulo, 18 de agosto de 2020 – Com uma iniciativa que busca ajudar o Brasil a superar a pandemia de COVID-19 por meio de ações coletivas que minimizam os impactos da doença na sociedade, a ONG Visão Mundial, em parceria com a Mastercard, iniciou a distribuição de 5 mil cestas básicas destinadas a famílias que tiveram seu sustento impactado por medidas de quarentena e afastamento social. A estimativa é que as entregas se transformem em 1,8 milhão de refeições para famílias do Rio de Janeiro, Pernambuco, Amazonas, São Paulo e Roraima.

As distribuições iniciaram no dia 13, no Rio de Janeiro, e seguem até o início de setembro nos demais estados. Acontecem de 13 a 21 de agosto na capital carioca, de 14 a 18/08 em quatro municípios da Grande Recife (PE) (Lagoa de Itaenga, Glória do Goitá, Chã de Alegria e Feira Nova), de 18 a 20/08 em Manacapuru (AM) e nos dias 25 e 26, em Manaus (AM). Também estão previstas entregas em São Paulo (SP), Boa Vista (RR) e Pacaraima (RR), ainda com datas a serem confirmadas.

O Brasil é a 9ª maior economia do planeta, mas o 1% mais rico da população ganha 33 vezes mais que os 50% mais pobres, de acordo com o Fórum Econômico Mundial. O acesso desigual à água potável, aos serviços de saúde e à atenção médica adequada são os principais fatores que estão impulsionando a curva de COVID-19 no país. De acordo com o Banco Mundial, o Brasil possui 2,2 leitos hospitalares por 1.000 habitantes, muito abaixo dos 3,9 por 1.000 habitantes na Noruega ou mais de 10 por 1.000 habitantes no Japão, mas a concentração desses recursos em áreas ricas é um desafio no contexto de atual. E, neste cenário de desigualdades, o acesso à alimentação de qualidade também tem se mostrado como uma necessidade urgente a milhões de famílias de todo o país.

“A Visão Mundial trabalha para reduzir o impacto da COVID-19 na vida de pelo menos 72 milhões de pessoas vulneráveis em todo o mundo, incluindo 36 milhões de crianças. No Brasil, já alcançamos mais de 1,5 milhão de pessoas em nossa resposta à emergência, priorizando aquelas que vivem em vulnerabilidade e fragilidade pré-existentes. Apoiando as crianças e suas famílias com cesta básica e vale-alimentação, podemos minimizar não apenas os riscos eminentes da fome causada pela COVID-19 e seu impacto econômico, mas também podemos proporcionar mais dignidade a famílias inteiras, ajudando diretamente a prevenir violências física, emocional e econômica”, declara Martha Yaneth Rodriguez, diretora nacional da Visão Mundial no Brasil.

Como ajudar

Desde o início da pandemia, a Visão Mundial tem agido em diferentes frentes. A prioridade é garantir que todas as pessoas tenham a possibilidade e os recursos para se protegerem da pandemia, especialmente as mais vulneráveis, e que tenham o apoio necessário em caso de diagnóstico da doença. É por isso que a Visão Mundial está trabalhando em mais de 70 países em todo o mundo, visando os mais vulneráveis, que irão sofrer não apenas com o vírus em si, mas também impactos secundários como desemprego, impactos na educação, violência doméstica, entre outros. A ONG dedica esforços e recursos para garantir proteção e bem-estar de crianças, adolescentes e jovens que vivem nas comunidades mais pobres de nosso país. Para doações, a Visão Mundial disponibiliza o telefone 0800 70 70 374 e o site https://visaomundial.org/covid19/.