Uma comparação global: LAC 4 vs. ASEAN 4

Apesar dos avanços dos líderes da América Latina e do Caribe (LAC), a região está longe de outros países em desenvolvimento no mundo, como os membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

O tamanho da população da ASEAN é similar ao de LAC, com 620 milhões. Mas, a partir de 2018, tem um PIB per capita mais baixo. Apesar desta desvantagem relativa nas condições de demanda, a ASEAN está avançando na digitalização graças a uma estratégia de colaboração e a uma melhoria mais uniforme em todos os indicadores de digitalização.

A ASEAN também se comprometeu com um grande objetivo de promover um mercado digital regional único, reduzindo todos os tipos de barreiras tarifárias e não tarifárias aos movimentos de bens, serviços e dados por meio das fronteiras – uma grande atração para os investidores globais. Em um único mercado digital, uma companhia de comércio eletrônico pode estabelecer sua base na Malásia, por exemplo, como uma matriz para vender aos outros nove países da ASEAN, sem quaisquer restrições. Em contraste, na América Latina e no Caribe, as barreiras comerciais e a falta de uma agenda digital comum, apesar das muitas semelhanças em cultura e idioma, dificultam a participação de pequenas e médias empresas no comércio digital transfronteiriço.

LAC tem algumas vantagens sobre a ASEAN. A LAC 4, ou as quatro maiores economias da região, Argentina, Brasil, Colômbia e México, saem-se melhor com o uso de pagamentos digitais para o comércio na Internet. No entanto, na ASEAN, os negócios descobriram formas de contornar a falta de instrumentos de pagamento não monetários. Em vez de pagar compras on-line com cartão ou carteira móvel, na ASEAN 4 (Indonésia, Tailândia, Filipinas, Malásia), 69,3% dos entrevistados relataram o uso de dinheiro em espécie na entrega para compras on-line no último Global Findex, enquanto apenas 34,4% fizeram o mesmo em LAC 4. Por outro lado, a ASEAN 4 é melhor no crescimento inclusivo: mais do que o dobro do número de mulheres, jovens adultos e aqueles entre os 40% mais pobres na ASEAN 4 participam de compras on-line em comparação com os seus colegas da LAC .

 

Fechar a brecha de confiança também é vital. O estudo The Fletcher School Mastercard sobre a Confiança Digital no Planeta Digital 2017 colocou o Brasil e o México em um estado de Equilíbrio de Baixa Confiança, comparado a todos os países da ASEAN 4, que demonstraram um Excedente de Confiança. Estas descobertas são confirmadas pelo mais recente estudo Global Findex, onde quase um em cada cinco adultos com mais de 15 anos de idade nos países da LAC 4 indicou que a falta de confiança nas instituições financeiras é a razão pela qual não possui uma conta bancária. A ASEAN 4, em comparação, desfruta de níveis significativamente altos de confiança nas instituições financeiras.

Sem importar as semelhanças e diferenças entre as regiões, a ASEAN traz uma vantagem graças à agenda digital regional intergovernamental. Tem um plano, por mais lento que seja o progresso em direção ao objetivo. A região está trabalhando para incentivar um mercado digital único até 2025. Não existe tal agenda em LAC.

LAC pode superar a ASEAN? As condições do lado da demanda são favoráveis. Os negócios e os governos da região devem trabalhar juntos para eliminar as barreiras ao progresso digital e acelerar a implantação de serviços, de pagamentos on-line a aplicativos de compartilhamento de viagens e outras plataformas digitais. Isso exigirá alinhamento de políticas e colaboração. A criação de uma agenda digital regional para promover o comércio digital transfronteiriço vai acelerar o crescimento digital de toda a região e vai oferecer oportunidades econômicas para muitos que permanecem desconectados ou subconectados, sem banco ou com um sub-banco. Um pequeno empresário na Guatemala será capaz de vender para consumidores no Chile – uma tremenda oportunidade para o crescimento econômico regional.