Reconhecido como “mestre do fogo” e defensor da gastronomia orgânica, chef do Arpège, de Paris, compartilha a sua arte com consumidores no restaurante Fasano e participa de projeto social com a ONG Banco de Alimentos

 São Paulo, setembro, 2017 – Alain Passard é chef e proprietário do renomado restaurante francês Arpège, três estrelas no Guia Michelin, uma das classificações mais importantes do mundo da gastronomia mundial. O seu trabalho possui um perfil bastante singular: com carisma inigualável, Passard transforma vegetais, frutas e legumes em protagonistas de uma verdadeira obra de arte. Em seu restaurante, cada receita do dia é inspirada com os elementos que a natureza fornece de suas duas hortas próprias.

Com o intuito de conectar as pessoas com esse propósito que mescla talento e devoção pelos alimentos, a Mastercard transforma a visita do chef em duas verdadeiras experiências que não têm preço as quais serão compartilhadas em um jantar exclusivo no restaurante Fasano (para consumidores Mastercard Black que fizeram resgate de 170 pontos na plataforma Mastercard Surpreenda) e em um projeto social realizado em parceria com a ONG Banco de Alimentos entre os dias 24 e 25 de setembro.

Na programação, Passard será o chef convidado do Black Chef Series – ação de relacionamento em que a Mastercard conecta renomados chefs do Brasil e do cenário internacional com consumidores – para compartilhar experiências gastronômicas de alto nível durante jantar exclusivo que acontece em 24 de setembro. O cenário será o estrelado restaurante Fasano reconhecido por sua alta gastronomia clássica italiana e pelo talento do chef italiano Luca Gozzani – que este ano completa dez anos de trajetória no Brasil.

Com menu desenhado exclusivamente para a noite, Passard contará histórias por meio do sabor, empresta a sua criatividade para aquilo que a natureza, em seu tempo, fornece ao transformar os vegetais em referência central do menu com uma combinação que contempla o timing perfeito de cocção – sua arte há mais de 30 anos – preservando a essência, matizes e perfume dos alimentos.

O Black Chef Series é uma das iniciativas da plataforma Priceless Cities, que está presente em 40 cidades do mundo com o objetivo de incentivar os consumidores a vivenciar experiências que não têm preço em áreas como gastronomia, entretenimento, lazer e compras.

No dia seguinte, 25, às 11h, o chef compartilhará a bancada com os cozinheiros e assistentes das entidades assistidas pela ONG Banco de Alimentos que atua para minimizar os efeitos da fome e combater o desperdício de alimentos.

No encontro, chef e cozinheiros estarão em uma Master Class de cocriação em que, juntos, irão selecionar, organizar e preparar um novo menu composto por receitas cuja a base é o aproveitamento integral dos alimentos e no uso de partes não convencionais e com alto poder nutricional.

Durante a ação, Passard compartilhará experiências profissionais e de vida especialmente pelos desafios que encarou ao longo dos últimos anos quando optou por excluir as carnes de seu menu em um movimento de ruptura no final dos anos 90 – atualmente ele reintroduziu aves, peixes e frutos do mar, mas mantêm o foco nos vegetais.

Sobre a Mastercard

A Mastercard (NYSE: MA) www.Mastercard.com, é uma empresa de tecnologia com foco na indústria global de pagamentos. Operamos a rede de processamento de pagamentos mais rápida do mundo, conectando consumidores, instituições financeiras, comerciantes, governos e empresas em mais de 210 países e territórios. Os produtos e soluções da Mastercard tornam as atividades diárias – tais como: fazer compras, viajar, administrar um negócio e gerir as finanças – mais fáceis, seguras e eficientes para todos.

Sobre o Banco de Alimentos

O Banco de Alimentos é uma associação civil que atua para minimizar os efeitos da fome e combater o desperdício de alimentos. A proposta central é permitir que um número maior de pessoas tenha acesso a alimentos básicos e de qualidade – e em quantidade suficiente para uma alimentação saudável e equilibrada. Os alimentos distribuídos são excedentes de produção e de comercialização, perfeitos para o consumo. A distribuição possibilita a complementação alimentar diária para assistidos pelas 43 instituições cadastradas no projeto – mais de 22 mil pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Alain Passard é considerado “mestre do fogo” pelo perfeito ponto que obtém cozimento dos seus pratos. É um defensor da gastronomia orgânica em que os vegetais são protagonistas. O cardápio é definido diariamente de acordo com que a natureza proporciona de suas duas hortas.

Passard já sabia o que queria desde os 14 anos e jamais mudou de ideia. Inspirado pela avó, cozinheira, pelo pai músico e, pela mãe, que apresentava gosto pela costura, o chef cresceu na família de artistas o que fez com que seus sentidos ficassem ainda mais aguçados. Quando  criança imitava cada movimento e, hoje, é orquestrado com maestria em sua cozinha.

O chef teve como um de seus mentores, o renomado Alain Sanderens que o ensinou a harmonia improvável dos sabores. Em 1986, quando Sanderens resolveu fechar o restaurante, Passard resolve comprá-lo e mantêm o Arpège, no centro de Paris, até hoje.

Em 1998, Passard passa por um momento de ruptura profissional e resolve excluir as carnes de menu e transformou legumes e verduras de coadjuvantes a protagonistas. Naquele período a crítica foi dura, mas com o tempo foi possível renascer e, inclusive, conquistar a terceira estrela Michelin com um sabor diferente. Depois de alguns anos acrescentou aves, peixes e frutos do mar em seu menu, mas sempre com foco nos vegetais. O chef já publicou ao longo de sua carreira quatro livros de culinária e foi tema do documentário Le Solfège du Légume, produzido por Sophie Bensadoun.